Posts Tagged 'NBC'

Indignação do dia

nbc

Em entrevista dada recentemente Angela Bromstad, presidente do canal americano NBC falou um pouco sobre o futuro de alguma séries do canal.

Entre as renovações de The Office e 30 Rock, ela acabou falando sobre as séries que estão “na corda-bamba” [/clichê-horrível] no canal, e são elas: Chuck, Life, Friday Night Light, Heroes e Lipstick Jungle.

A informação sobre quase todas elas foi a mesma: “Blá blá blá adoramos estas séries .. blá blá blá… confiamos em seus produtores … blá blá blá… grandes chances de serem renovadas… blá blá blá… decisões na primavera“.

A única série que, no entender da presidente, está praticamente a salvo é Heroes. E é aqui que entra a indignação do título do post.

Nada contra Heroes e seus fãs, se vocês gostam dela ótimo para vocês. Mas a série já deu o que tinha que dar.!

Hã ? Ela tá se recuperando na terceira temporada ? Não sei… Desisti dela na segunda !

O que me deixa triste é ver Heroes ganhar nova chance no canal enquanto séries sensacionais (e que estão passando VERDADEIRAMENTE por momentos sensacionais) como Friday Night Lights e Chuck (a melhor comédia de 2008) ainda estão esperando confirmação da emissora.

Acredito que serão renovadas sim (quase certeza em relação a Chuck, quanto a Friday Night Lights, nem tanto), mas a renovação precoce de uma série fraca e cara como Heroes comparada à demora de um sinal verde de séries espetaculares como Chuck e Friday Night Lights me deixa MUITO triste.

Pronto ! Desabafei !
Mas juro que essa teimosia em renovar Heroes me enche. Principalmente em saber que série muito boas como Pushing Daisies foram canceladas e essa continua ocupando lugar no horário nobre da TV!

NOTAS RÁPIDAS:

– A renovação de The Office e 30 Rock já eram esperadas. Não assito The Office mas já ouvi ótimos comentários sobre ela.  Sobre 30 Rock, estou um pouco atrasado, mas pretendo me atualizar. A série é ótima. E junto com Tina Fey e Alec Baldwyn ganha todos os prêmios que participa.

Life tinha uma premissa boa, mas não me encantou, e desisti dela ainda na 1ª Temporada.

Lipstick Jungle eu nunca vi. Nem pretendo ver.

Josh Schwartz – Esse é o nome (Parte I – ‘Chuck’)

Prometi falar mais detalhadamente sobre as séries que estou acompanhando. E duas das melhores são desse cara aí no título, esse cara que é, sem sombra de dúvidas, um dos maiores nomes da TV Americana.

Josh Schwartz

Foi ele que criou a melhor série teen da TV Americana, a extinta The OC. Ela marcou esse gênero na TV de forma incrível e, pelo menos para mim, dividiu a TV em ‘antes de The OC’ e ‘depois de The OC’.

Logo após o fim prematuro (?) da série de Ryan, Seth, Summer e Cia ele não se abateu e já começou a produção de duas séries: Gossip Girl (The CW) e Chuck (NBC), que estrearam no fatídico ano de 2007, o ano da greve dos roteiristas, o que atrapalhou as duas séries. Porém, elas voltaram para suas segundas temporadas em excelente forma.

CHUCK:

123456789

Chuck nunca foi uma série excepcional com uma história bem trabalhada. Ela sempre foi uma série pra você esquecer dos problemas, se divertir. Para que, nos seus 42 minutos de duração, você se divirta, ria muito e esquece do resto do mundo, pois nesse momento, só existe a Buy More.

De certa forma, ela continua assim. Já que não deixa ganchos grandes nos episódios e continua não tendo um história muito intricada. Mas que ela melhorou consideravelmente desde a primeira temporada, isso é fato. E olha que a série teve uma premiere ótima.

O elenco sempre foi sensacional e muito bem entrosado, mas com a ajuda de roteiros muito bons, como os recentes, a série tá deslanchando em sua segunda temporada. A história, mesmo sem ganchos, vem sendo cada vez mais atrativa, e os episódios, estão uns melhores que os outros. Meu TOP 3 da série é composto apenas de episódios dessa segunda temporada.

As participações espaciais estão presentes em todos os episódios, e não ficam muito atraz do excelente elenco. Vale destacar as participações de Melinda Clark (Julie Cooper, The OC) no 2×02 e Nicole Richie (Simple Life) no 2×03.

O 2×03, aliás, foi o melhor episódio da temporada até aqui. Nele temos um flashback e conhecemos mais sobre o passado da agente Sarah Walker, e temos também excelentes roteiro e direção, trilha sonora, elenco, etc.

Outra coisa a se destacar é que o Chuck está cada vez mais Charles Charmichael, se tornando um ótimo espião. Mas isso é feito de forma muito cuidadosa, para não parecer forçado e nem mudar a personalidade do protagonista.

Pena saber que está na corda bamba no NBC, por baixa audiência. Mas por favor NÃO A CANCELEM !!!

Nota da Temporada até aqui: 10

(Impossível não dar outra nota)

Temporada 2007/08 – FRIDAY NIGHT LIGHTS

Volto hoje para falar de Friday Night Lights. A minha queridinha da temporada 2006/07.

Friday Night Lights foi uma surpresa agradável quando estreou. Uma das preferidas da crítica (infelizmente, nem tanto do público) acabou revelando-se uma das melhores séries que a TV americana já foi capaz de fazer.

Logo a série mostrou um texto rápido, situações mais próximas do nosso cotidiano, um roteiro espetacular, um elenco primoroso, e uma fotografia impecável. Mas se teve uma série que foi prejudicada pela Greve dos Roteiristas, essa foi FNL. E isso foi muito prejudicial a série, já que ela precisa reagir na audiência, pois o que segura ela no ar é a boa crítica e uma recepção positiva por parte de alguns diretores do NBC.

A temporada foi muito boa, mas caiu levemente de qualidade, uma coisa aceitável para mim, pois como já disse aqui no blog, muito impossível uma série que teve uma primeira temporada ótima, manter o nível na segunda (a única exceção foi Dexter). A única coisa realmente ruim foi que a temporada não teve um fim. Várias histórias foram abertas, mas não finalizadas, e duvido muito que terão um final satisfatório, na próxima temporada.

PONTOS POSITIVOS: A fotografia da série continua incrível. E o roteiro também. As novas histórias dessa temporada foram ótimas. Desde o improvável romance de Tyra e Landry, até a rebeldia Julie. Foi tudo muito bem disado, tudo muito real. Aliás, a realidade de FNL é incrível, tudo ali parece ser tirado do nosso cotidiano, vemos o drama do vizinho, o romance do nosso colega, a história da TV, tudo ali, em Dillon.

PONTOS NEGATIVOS: Faltaram mais jogos. Futebol americano é a grande premissa da série, e foi meio deixado de lado nessa temporada. Tivemos jogos, assim como tivemos treinos, mas e menor quantidade, e com menos importância que na primeira. Outro ponto negativo foi a falta de um final. Por causa da greve, a temporada acabou com muitas pontas soltas, e que com certeza, não serão abordadas na próxima, já que os produtores devem dar atenção aos novos dramas.

MELHOR PERSONAGEM: Bem difícil escolher apenas um. Alguns como o Treinador Eric Taylor e Tim Riggins com certeza merecem esse prêmio, assim como “o 6” Jason Street. Mas para mim, nessa temporada, a melhor personagem foi Julie Taylor. Adolescentes revoltadas temos um monte na TV, mas com aquela realidade, só ela. Deu uma aula para Marissa Cooper. O fim do namoro com Matt, os problemas familiares, e o nascimento da irmã, fizeram a personagem crescer assustadoramente nessa temporada.

PIOR PERSONAGEM: Lyla. Ela é uma personagem interessante, de grande importância para a série, e com um destaque na 1ª temporada. E quando li os spoilers que diziam que ela se tornaria religiosa, imaginei coisas ótimas para ela, mas me enganei ! Ela virou uma personagem chata e repetitiva, sem muito destaque. Suas aparições eram, quase todas, para apontar os erros do Riggins. Tudo bem se isso durar 2 ou 3 episódios, mas uma temporada toda ? Tenha dó ! Foi um desperdício da personagem que, repito, é ótima. Seu único momento bom na temporada foi na viagem ao México que fez com Tim e Jason. Só !

SURPRESA DA TEMPORADA: O Season Finale (se é que podemos chamar assim), e não foi uma surpresa agradável… Diria decepcionante. Os Panthers mereciam um final digno (lembrando que esse poderia ser o final da série, uma vez que ela esteve bem próxima de ser cancelada). Outras surpresas: o namoro de Landry e Tyra e o fim do namoro de Matt e Julie.

TOP 5 – MELHORES EPISÓDIOS: Impossível dar valor aos episódios. Todos mantiveram o mesmo nível, o que torna impossível escolher o melhor ou o pior. Dou um destaque maior para o episódio que traz Tim, Lyla e Jason no México (2×05), e ao episódio do tornado (2×10).

PIOR EPISÓDIO: Nenhum. Todos mantiveram o nível.

MELHOR ATOR E MELHOR ATRIZ: Kyle Chandler (Eric) e Aime Teegarden (Julie).

MELHOR CENA: Várias cenas do episódio no México (2×05). Desde Street “nadando”, o seu “resgate” na praia, e a cena final do episódio, com os três curtindo junto.

EXPECTATIVAS PARA A PRÓXIMA TEMPORADA: Que a série se mantenha ótima (melhorar é difícil, mas não impossível – vide Dexter). Que Lyla receba uma nova storyline, ou que reaproveitem melhor a que já deram para ela. Que mostrem mais jogos de futebol. Que tenha histórias com início, meio, e fim ( o que deve acontecer agora, sem greve). Enfim, mais Friday Night Lights !

Temporada 2007/08 – CHUCK

Mais uma estreiante, dessa vez a comédia “Chuck”, da NBC !

“Chuck” surgiu para me mostrar o infinito talento de um homem chamado Josh Schwartz. Pois, logo depois de terminar a muito bem sucedida The OC”, voltou na última temporada estreiando duas séries em dois canais diferentes, “Gossip Girl” (The CW) e “Chuck” (NBC). Se na primeira, houve muitos erros no começo de temporada e muitos altos e baixos, o mesmo não aconteceu na segunda.

“Chuck” não foi a melhor estréia da temporada, mas foi a única que conseguiu manter o nível, em todos os episódios exibidos. A série conta a história de Chuck, um nerd que trabalha numa loja de departamentos consertando computadore. Ele é a imagem de um fracassado, mora com a irmã e o cunhado, não tem namorada e passa o dia jogando video-game com seu amigo nonsense Morgan. No dia do seu aniversário recebe um e-mail do seu ex-amigo de faculdade Bryce. O que ele não espera é que no e-mail estejam todas as informações do governo americano. Ao ver seus segredos expostos, a CIA e a NSA mandam seus melhores agentes, Sarah e Casey, respectivamente, para proteger o homem-computador. Acontece que Chuck passa a ter flashes sobre criminosos registrados no Intersect (nome do computador), e ele, junto com seus guarda-costas vão formar a equipe mais estranha da TV dos últimos tempo.

“Chuck” é sutil, leve e divertida. Ideal para se ver com a família toda. A história conta com doses perfeitamente medidas de humor e ação. As personagens são brilhantemente escritas. As histórias dos episódios são todas bem trabalhadas, com um arco fechado e ao mesmo tempo, com pequenas dicas para a história geral da série, e com isso, ela consegue atrair fãs que acompanham todos os episódios e também pessoas que acompanham episódios aleatoreamente. O tempo voa quando você assiste “Chuck”.

PONTOS POSITIVOS: As personagens. Todos ali são ótimos. Começando do trio principal, Chuck, Sarah e Casey. O trio deles é perfeitamente imperfeito, e todos contribuem com partes necessárias para o sucesso da equipe: O major com sua seriedade, Sarah com su beleza, e o nerd com suas trapalhadas. Até os personagens secundários são ótimos, Morgan me fez engasgar de rir diversas vezes.  Ellie (além de linda) é espetacular em qualquer cena que aparece, seja de comédia, ou nos momentos mais dramáticos entre ela e o irmão Chuck. Outros personagens que são fundamentais para a série: o trio de personagens da Buy More, Anna, Lester e Jeff, assim como o seu chefe Big Mike. E o Captain Awesome, o homem mais perfeito da TV atualmente, e todas as suas coisas fantásticas (Chuck + Captain é uma das melhores coisas da série, pena não ter tido muito destaque). Por estar falando tão bem daspersonagens, acredito que nem precisa falar dos atores né ? O sucesso dos personagens ocorre unicamente por um elenco integrado e talentoso. Aplausos para Sarah Lancaster (Ellie Bartowski), Zachary Levi (Chuck Bartowski), Adam Baldwin (Major John Casey), Joshua Gomez (Morgan Pace), Yvonne Strzechowski (Sarah Walker) e Ryan McPartlin (Captain Awesome). A história da série, e o roteiro dos episódios também são ótimos e merecem destaque.

PONTOS NEGATIVOS: Talvez a falta de ganchos maiores. Podemos esperar que Chuck salve o mundo a cada episódio, mas temos pouquíssimas idéias do que o futuro reserva para o nerd. Só isso !

MELHOR PERSONAGEM: Fica difícil escolher um, mas fico com Chuck Bartowski ! Zachary Levi conseguiu fazer um personagem viciante. Todos amam o Chuck ! Seja nos momentos mais engraçados, seja nos momentos mais tristes, nos mais românticos, ou nos momentos em que ele deve esperar no carro que nunca espera, estamos todos, sempre, torcendo por Chuck. Fora que, é graças a ele que somos apresentados a vida do nerd, e a todos os outros grandes personagens da série.

PIOR PERSONAGEM: Já foi inclusive limado da série, o tal do Harry Tang. Nunca senti que sua presença ali acrescentava alguma coisa. Talvez tenha servido para aquel disputa pela vaga de Gernet e tal, mas mesmo assim, nunca conseguiu um destaque maior. E o pior de tudo, não era engraçado ! O que é o fim para qualquer pesonagem de uma série de comédia.

DESTAQUE DA TEMPORADA: Como foi difícil escolher um único personagem como sendo o melhor. Decidir escolher algum destaque, aquele que roubou a cena, e que atende pelo nome de Morgan Pace. Joshua Gomez é ótimo fazendo comédia e deve ter um futuro ótimo nesse ramo. Ele realmente roubou a cena na série e aparece, inclusive, nos episódios em que está distante de Chuck.

MAIOR SURPRESA DA TEMPORADA: Nada muito grande. Há algumas storylines que foram surpreendentes, tipo, o romance do major Casey, que já se apaixonou na vida (ohhhh !) e o motivo pelo qual Bryce fez com que Chuck fosse expulso. Mas nada foi tãããoo surpreendente. Talvez a maior surpresa de todas tenha sido a série em si. Uma agradável surpresa !

TOP 5 – MELHORES EPISÓDIOS:

“Pilot” – 1×01

“Chuck vc The Alma Mater” – 1×07

“Chuck vs The Truth” – 1×08

“Chuck vs The Tango” – 1×03

“Chuck vc the Undercover Lover” – 1×12

PIOR EPISÓDIO: Não tem !

MELHOR ATOR E MELHOR ATRIZ: Zachary Levi (Chuck) e Yvonne Strzechowski (Sarah).

MELHOR CENA: Quase todas as cenas de ação (que são muitas) são ótimas. Mas duas que me chmaram atenção foram a do Chuck pilotando o Helicóptero (1×02) e a do Chuck dançando Tango (1×03), sendo esta última uma das mais hilárias da temporada.

EXPECTATIVAS PARA A PRÓXIMA TEMPORADA: Que continue igual, assim tá ótimo. Poderia aparecer mais o Bryce (não acreditop que sua participação na história se resume a isso). Um pouco mais do Captain. Mais Buy More. Que Chuck e Sarah desenrolem logo a relação deles (se bem que isso iria acabar um pouco com a magia da série). E uma trama com arcos maiores, que durem talvez, uma temporada toda.

Amanhã, Pushing Daisies e um artigo especial sobre OTH ! Até mais !